ELRDLogotipo-02
image-528

facebook
youtube
instagram
whatsapp

(MATÉRIA ALMA PRETA) Escola de Redução de Danos inaugura Centro de Convivência para população de rua do

09/03/2021 23:00

Escola Livre de Redução de Danos

Centro de Convivência,

(MATÉRIA ALMA PRETA) Escola de Redução de Danos inaugura Centro de Convivência para população de rua do Recife

“Só sabe a importância de um banho quem não tem". A declaração é do baiano Nilton Souza, desempregado em situação de rua e uma das pessoas que compareceram...

9jpg-1615906483.jpg

“Só sabe a importância de um banho quem não tem". A declaração é do baiano Nilton Souza, de 37 anos, desempregado em situação de rua no Recife. Ele foi uma das pessoas que compareceram à inauguração, nesta quinta-feira (11), do Centro de Convivência da Escola Livre de Redução de Danos, na área central da cidade. Nilton faz parte do contingente de 1700 pessoas em situação de rua na capital pernambucana, que, como qualquer outra cidade do Brasil, tem como desafio garantir o acolhimento dessa parcela da população, composta majoritariamente por pessoas negras. 

Nilton mora no Recife há 5 anos. Veio em busca de trabalho, mas não teve sucesso na empreitada e acabou tendo a rua como única alternativa de moradia. "Soube pelo panfleto que entregaram na Praça Maciel Pinheiro. A gente só toma um banho uma vez por dia, no Centro Pop (da Prefeitura do Recife)”. Para oferecer mais acolhimento para homens e mulheres que fazem uso de drogas ou trabalham como profissionais do sexo, a Escola de Redução de Danos criou o Centro de Convivência para a população de rua. Uma iniciativa inédita que busca reduzir o contexto de vulnerabilidade, garantir direitos e condições básicas de higienização para a prevenção ao coronavírus.

Inaugurada em 2020, a Escola de Redução de Danos trabalha na perspectiva do acolhimento de usuários

"Acesso a direitos, resgate de cidadanias e humanidades. O racismo também é imperativo para a condição de vulnerabilidade que essas pessoas vivenciam; o racismo é a retirada da humanidade dos corpos negros. Resgatar direitos básicos como banho, alimentação, descanso é também resgatar humanidades", pontua Ingrid Farias, que é uma das coordenadoras da Escola de Redução de Danos, uma organização político profissional que atua pelo fortalecimento dos direitos humanos com foco em usuários de drogas.

É a primeira vez que um centro de cidadania é capitaneado pela sociedade civil. Ação foi possível graças a uma rede de parceiros articulada pela Escola, que é localizada no nº 267 da Rua das Ninfas, no bairro da Soledade. A equipe de redutoras e redutores da ELRD passou por capacitações para atender o público a partir de uma perspectiva humanitária e humanizadora. "O espaço é bem legal e vai ajudar muito. Só se fala disso aqui, do centro de convivência. É o point do momento", comentou Mariana Wilka Marques, de 42, que também comemorou a inauguração do Centro.

Os usuários terão acesso a banho, área para lavagem e secagem de roupas; espaço para descanso com biblioteca comunitária; guarda-volumes de objetos pessoais e lanche. Além disso, o público também terá acesso a oficinas e cine-debates. O atendimento inicial se dará por meio de acolhimento da equipe, que estará identificada por coletes. Durante a permanência no local, as pessoas terão de respeitar as normas de prevenção epidemiológicas, como o uso de álcool em gel e máscaras, além do acordo de boa convivência no espaço. 

Para Marina Wilka Marques, de 42 anos, "O espaço é o point do momento" 

“É um alívio para a população em situação de rua a abertura de um centro de acolhimento como esse da Escola Livre, com sua linha afetiva e tecnologia social de redução de danos. É cada vez maior a demanda por esse tipo de serviço”, pontuou o redutor de danos José Nilton, do projeto Ruas Museu, parceiro da iniciativa. O Centro vai atender com capacidade de até 20 pessoas, inicialmente, todas às quintas-feiras.

Acolhimento como redução 
Organização político-profissional sediada no Recife, Pernambuco, que atua em formação em rede pelo fortalecimento dos direitos humanos de populações em vulnerabilidade, como a em situação de rua, profissionais do sexo e pessoas que usam drogas e que privadas de liberdade, e seus familiares. A Escola Livre de RD trabalha com a Redução de Danos como estratégia de cuidado e emancipação individual e coletiva, com o propósito de desenvolver atividades, estudos e formações, levando em consideração o contexto social e político das desigualdades que estruturam as relações sociais no Brasil. A ELRD é formada por cinco fundadora/es e uma equipe de voluntários e parceiros. 


facebook
youtube
instagram
whatsapp
SiteO-LogoG
1
1
Create Website with flazio.com | Free and Easy Website Builder